Durante a Live, nesta segunda-feira, movimentos populares e sociais, além de parlamentares manifestaram unidade contra a onda de privatizações na Bahia e no Brasil

Cultura e conscientização, esses foram os ingredientes principais da Live “A Bahia contra as privatizações” promovida, nesta segunda-feira (15/02), pelo Fórum em Defesa da Petrobrás. A data foi escolhida porque, tradicionalmente, é na segunda-feira de Carnaval que o bloco Mudança do Garcia invade o Campo Grande com muita irreverência e protestos. Este ano devido à pandemia, a programação foi transferida para as plataformas digitais.

Foram quase três horas de programação musical intercaladas com intervenções políticas dos quase 30 convidados da Live. O evento foi transmitido pelo canal do Youtube da AEPET-BA e contou com grande audiência. O mediador foi o presidente da AEPET-BA, Marcos André dos Santos, que conclamou a união dos baianos em uma grande frente de resistência contra as privatizações em curso.

A programação musical foi da banda musical Orquestra Itinerante Etâ Salvador (OIES) e a cantora Marcia Vaquer que se apresentou com os músicos Ricardo Cruz e Sergio Drummer. A banda OIES animou os foliões virtuais com músicas tradicionais tocadas durante o Carnaval baiano. O samba esteve presente na voz de Marcia Vaquer.

Nas falas, os convidados mostraram sua indignação contra o governo federal pela destruição do patrimônio nacional com as vendas das empresas estatais, como a Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Petrobrás, Eletrobrás, Banco do Nordeste e muitas outras que estão na lista das privatizações.

“Precisamos de unidade nacional para demostrarmos que os cidadãos brasileiros são contra a venda do nosso país. Caso contrário, se aceitarmos a legalidade e a legitimidade desse governo e seus atos perderemos a soberania nacional sem qualquer possibilidade de evitar essa realidade e seremos uma colônia à mercê dos grandes interesses globais antibrasileiros. Portanto, a luta nos espera, vamos criar uma frente ampla e lutar pela anulação de todos os atos que este governo cometeu”, conclamou o petroleiro aposentado e ex-diretor de exploração responsável pelos investimentos que descobriu o pré sal, Guilherme Estrela, que foi o primeiro a falar.

Participaram também: a Supervisora Técnica do DIEESE, Ana Georgina; o assessor jurídico da AEPET-BA, José Amando; a diretora da CUT, Cely Taffarel; o Padre da Paróquia Nossa Senhora Guadalupe, José Carlos; a líder da bancada de oposição da Câmara Municipal de Salvador, vereadora Marta Rodrigues (PT), o deputado estadual, Hilton Coelho (PSOL); a presidente da Comissão de Promoção da Igualdade Racial da OAB-BA, Dandara Pinho; o representante do PSTU, Ednaldo Sacramento; o presidente da Abraspet, Raimundo Lopes; o representante da CSP Conlutas, Hamilton Assis; o presidente da ASTAPE-BA, Mário Eugênio da Silva. Também estiveram presentes o presidente da Associação Nacional de Transporte do Brasil, José Roberto Stringasci; o ex-deputado federal, Luiz Alberto; o anistiado político, Germino Borges dos Anjos; a militante sindical, Leninha.

A palavra de ordem foi unidade de todos os brasileiros e baianos contra as privatizações.

Assista o vídeo