“Campanha reivindicatória 2022: chegou a hora de reconquistar direitos, Petrobrás para os brasileiros” foi o tema da 13ª edição do Congresso Nacional da FNP – Federação Nacional dos Petroleiros, realizado entre os dias 28/04 e 01/05, em Santos, São Paulo. Agora, é chegado o momento de colocar em prática tudo o que foi acordado com a categoria durante o congresso.

A Federação vai buscar aprovar as tabelas salariais reajustadas em 01/09/2022 (data base) com a recomposição da inflação real do período, sendo Inflação pelo maior índice 2021/2022 mais o IPCA 2020 (2,94%) não concedido e mais a diferença referente ao IPCA 2019 (1,03%), mais 5% de produtividade. Que equivale a Inflação do período 2021/2022 mais 9,20%.

No congresso, foi aprovado uma mesa única de negociação entre as federações e a Petrobrás, na luta pela recuperação das perdas do ACT – Acordo Coletivo de Trabalho e na defesa da estatal pública a serviço dos brasileiros. A aprovação contou com participação efetiva dos Delegados baianos, eleitos em 10/04, na Plenária final.

 

Veja aqui, na íntegra, as propostas aprovadas no Congresso da FNP para o ACT 2022:

 

🛢️ PETROBRAS

🛢️ TRANSPETRO 

🗂️ TABELA COMPARATIVA COM O ACT ATUAL

No Congresso, também foi aprovado que a FNP faça um chamado aos presenciáveis das eleições gerais de outubro assinarem a carta compromisso “Petrobrás para os Brasileiros”, um programa contendo 10 pontos de defesa da estatal para o povo.

Campanha Salarial 2022

Além de buscar aprovar as tabelas salariais reajustadas com a data base em 01/09/2022 com a recomposição da inflação real do período, a Federação Nacional dos Petroleiros também defende que a tabela praticada na Companhia até 31/12/2006 será mantida para fins de correção das suplementações dos aposentados e pensionistas que não aderiram à repactuação do Regulamento Plano.

O IPCA (inflação) soma 4,29% no ano e 12,13% em 12 meses, no maior índice acumulado em praticamente duas décadas, desde outubro de 2003. A diferença é que naquela época a inflação estava caindo, ao contrário de agora. Já o INPC agora atinge 12,47%.

Segundo pesquisa do IBGE, oito dos nove grupos tiveram alta no mês passado. Entre outros itens, subiram os preços dos alimentos e, mais uma vez, dos combustíveis. Outro dado preocupante é o da chamada difusão: 78% dos itens pesquisados subiram, o que indica alta generalizada. Há um ano, foram 66%.

Para a construção de uma unidade forte, em busca da aprovação do reajuste salarial da categoria petroleira, foi feito um ofício e contato telefônico aos dirigentes da FUP – Federação Única dos Petroleiros. Nesse contato, a FNP está propondo a entrega conjunta da pauta e um grande ato nacional unificado no início de junho, proposta de data para o início das negociações de ACT.

Saiba mais – https://fnpetroleiros.org.br/noticias/6989/a-hora-de-reconquistar-direitos

(Com informações da FNP)